WEB RÁDIO SEMENTES DE AMOR


SEMEANDO AMOR NO SEU CORAÇÃO

"Ajuda aos que te partilham a experiência, ora pelos que te perseguem, sorri para os que te ferem e desculpa todos aqueles que te injuriam..." EMMANUEL



Abrir Janela Flutuante


Instagram

terça-feira, 28 de março de 2017

AVISO DO SEMEADOR

AVISO  DO  SEMEADOR

Emmanuel


Amigo: a Paz de Deus esteja contigo e com todos.

Temos trabalhado e muito havemos que trabalhar. Esforços redobrados se multiplicam por toda a parte. Não há descanso na Seara do Senhor. Ainda cavamos a terra, preparando-a para nova semeadura; virá depois o despontar de novas raízes, árvores se erguerão, e folhas e frutos se oferecerão: uns serão doces, outros amargos. Mas o campo do Senhor sempre há de ser amanhado, para dar novos frutos. Sementes que envelhecem precisam ser substituídas; outras, carcomidas pelos vermes, têm que ser lançadas ao fogo, para que não contaminem a messe porvindoura.
Todo minuto é uma época nova, é o despontar da aurora, concitando-nos a fadigas lucrativas. Para o campo, em que nos empenhamos não há pôr do Sol, mas sempre este se manifesta em toda a sua pujança de luz e de força, crestando a erva mirrada, fazendo, no entanto, germinar a semente válida.
Não podemos, assim, deixar-nos ao abandono de nós mesmos, amodorrando-nos no erro da inércia para, deste modo, se estiolar a árvore da qual esperamos os frutos que todos havemos de saborear. Quem se deixe corroer de vermes ou permita que se recubra a delicada epiderme com o bolor da estagnação, do espaço confinado e úmido, esse terá de sofrer as conseqüências da depuração que a cada instante se processa; e agora todos trabalhamos com energias multiplicadas, nesse afã de aprimoramento, nessa tarefa de seleção, para separar o joio do trigo.
Por isto, concitamos a todos os homens de boa vontade a vir ajudar-nos, com a disposição de ânimo que lhes será a enxada, instrumento que ferirá de rijo o solo, para desarraigar a má erva para tosquiar os ramos secos, a fim de que a água do solo se transforme em seiva que alimente órgão sadios, sem perder vitalidade na circulação através de células agonizantes ou mortas .
O Semeador saiu a semear - e há de encontrar o terreno trabalhado de nossos corações, para que todos os grãos sejam, de futuro, a fonte de novos grãos, para que nenhum caia na pedra ou à margem do caminho. Não desejemos ser esses grãos que ressecará o Sol de fogo, nem ser eliminados pelos pássaros cobiçosos de nossas paixões. Antes, porém, recebamos o presente que nos envia o Céu para nossa colheita abundante, e dessa abundância não nos fartaremos, que é a Vida mesma.
Guardemos estas palavras, que representam sábio aviso do Semeador que sai a semear.

Psicografia de Porto Carreiro Neto.
Fonte: Reformador nº12 – Dezembro/1950
Responsável pela transcrição: Wadi Ibrahim

Nenhum comentário :

Postar um comentário